Os vocacionados para mobilização não foram chamados para ir aos campos distantes. Foram chamados para ficar em suas igrejas locais, mas não para “ficar” parados e acomodados nos confortáveis bancos dos templos! Nestes, já há muitos! Por causa destes que Deus, mais do que nunca, em toda história da igreja, tem vocacionado servos para mobilizar e despertar a igreja local para a Sua missão! A igreja está adormecida, envolvida em seus próprios “reinos”, com os olhos em si mesma, e por isso, Deus está levantando um exército de vocacionados para influenciar toda uma geração que está dentro das igrejas, pois o final está próximo e precisamos ganhar o Brasil e mundo para Cristo. Há urgência! Jesus está voltando e o amor de muitos de fato tem esfriado.

Quando Jesus fala que, por aumentar a iniquidade o amor de muitos esfriará, ele continua dizendo no versículo 13 que aqueles que perseverarem até o fim serão salvos, e completa o versículo 14 dizendo: “E este evangelho será pregado pelo mundo inteiro, para testemunho a todas as nações, e então virá o fim.” Entendemos então, que o evangelho será pregado pelo mundo por aqueles que perseveram e não deixaram que o aumento da iniquidade os fizesse esfriar.

Esse chamado específico para mobilizar nunca foi tão relevante e necessário como nos nossos tempos, pois sem sustento, oração e obreiros a obra não avança!

Por isso Deus tem vocacionado para “ficar” muitos destes que estão perseverando, sem deixar que o aumento da iniquidade os influencie. Encontramos aqui características de vocacionados para esta grande obra!

São pessoas sérias, perseverantes, que não se influenciam com o aumento da iniquidade, com vidas consagradas, comprometidas com o Reino de Deus em suas igrejas locais, cheios do Espírito Santo, crentes fervorosos e servos de oração.

O que eles farão? Eles irão influenciar toda uma geração.

Para que? Para que o evangelho seja pregado pelo mundo inteiro, para testemunho a todas a nações, e então venha o fim!

Por isso a mobilização é uma vocação e há muita responsabilidade diante de Deus para aqueles que foram chamados para “ficar”!

Um MMV deve ter essa convicção: Somos chamados para “ficar” e esse é nosso papel no Reino de Deus. Somos tão ‘linha de frente’ quantos o que vão, mas nos alegramos nessa posição, em servir influenciando para que mais igrejas e seus membros compreendam e amem mais missões.

Portanto, um MMV é:

  1. Vocacionado – chamado por Deus para mobilizar. Muitas vezes ele se sente frustrado, achando que foi desobediente por não estar no campo, o que é natural aos que amam missões, mas precisamos vencer este sentimento.  (https://missoesnacionais.org.br/blog/promotor-e-um-missionario-frustrado/) (https://missoesnacionais.org.br/blog/promotores-sao-missionarios-vocacionados/ )
  2. Espiritual – uma pessoa que vive em santidade, não se influencia com o aumento da iniquidade, mas persevera na oração, se deleita na Palavra de Deus e o ama com todo coração. Entende que a mobilização é uma batalha espiritual e por isso tem uma vida comprometida de oração. (https://missoesnacionais.org.br/blog/mobilizacao-uma-batalha-espiritual-estudo/ )
  3. Servo – humilde e não procura reconhecimento humano. Seu único desejo é ser instrumento nas mãos de Deus para que todos conheçam a Cristo. Não deseja carteirinha ou camiseta especial. Deseja apenas cumprir sua missão e formar líderes envisionados para que a engrenagem missionária gire. Não deseja aparecer, pois compreende que quanto mais líderes formar, menos aparecerá! (http://missoesnacionais.org.br/blog/voce-tem-paixao-em-servir/ )
  4. Voluntário – trabalha voluntariamente para o Reino de Deus e encontra profundo prazer nisto. (http://missoesnacionais.org.br/blog/voluntariado-satisfacao-para-a-alma/ )
  5. Faz discípulos onde está – servo que vive relacionamentos intencionais, sempre procurando compartilhar Jesus aos que estão ao seu redor. (https://missoesnacionais.org.br/blog/a-primeira-missao-do-mobilizador/ )
  6. Mobiliza sua igreja e é generoso – ativo e muito participativo em sua igreja local. Normalmente é o promotor e promove missões. Envolve naturalmente sua igreja com a paixão missionária. É exemplo em generosidade e oferta com alegria. Dificilmente um MMV terá facilidade de mobilizar outros promotores se não envolve a própria igreja, por isso, eticamente, o MMV precisa estar envolvido na mobilização da igreja local e ofertar com generosidade.
  7. Acredita no que mobiliza – membro ativo de uma igreja da CBB, ama sua denominação e suas agências missionárias. (http://missoesnacionais.org.br/blog/so-quem-acredita-mobiliza/ )

O MMV é um discípulo de Jesus(5), servo(3), consagrado(2), generoso(6), que mobiliza sua igreja(6), ama sua denominação(7) e encontra prazer em servir voluntariamente(4), apenas em obediência ao chamado do Senhor(1).

Compartilhe nas redes sociais:
Quem é o MMV?
Classificado como:        

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *