Ser um MMV é uma honra, pois Deus nos chamou para esta obra. Quando Deus vocaciona alguém para mobilizar, Ele mesmo lhe dá poder de influência. O perigo é que podemos usá-lo para animar e contagiar, mas também para desanimar.

Um dos grandes segredos da mobilização é a confiança! Somente quem acredita naquilo que mobiliza, é capaz de influenciar com profundidade. Algumas vezes somos questionados sobre problemas nas nossas Juntas Missionárias. Muitos falam de problemas de décadas e décadas atrás. Outros questionam o destino das ofertas, problemas com boletos e etc. Na grande maioria, falta informação e conhecimento.

O MMV precisa acreditar no que mobiliza. Se há dúvida em seu coração sobre a integridade de nossas juntas missionárias, você não deve ser um MMV. Primeiro porque jamais seus olhos brilharão, e segundo porque você nunca contagiará alguém com algo que você mesmo não acredita!

Veja o porquê você pode confiar na Junta de Missões Nacionais. Talvez alguém questione “Os recursos vão mesmo para o campo?” Sim! Sem dúvida, a primeira e mais importante resposta é o fato de que essa obra não é nossa, mas de Deus! Ele está em missão, a obra é Dele e somos apenas canal em suas mãos. Havendo algo que desagrade ao Senhor, Ele mesmo fará o que for preciso. As obras dos homens se desfazem, mas o que é de Deus permanece.

“Se o propósito ou atividade deles for de origem humana, fracassará; se proceder de Deus, vocês não serão capazes de impedi-los, pois se acharão lutando contra Deus” (Atos 5.38,39)

Há 113 anos as Junta de Missões Nacionais e Mundiais têm levado esperança e Deus tem sido nosso sustentador.  É triste ver irmãos se referindo as nossas Juntas Missionárias como se não fizessem parte delas. Nós somos a Junta de Missões Nacionais e Mundiais! Se um irmão é membro de uma Igreja Batista da CBB, automaticamente faz parte das JMN e JMM. Nós que enviamos e sustentamos missionários e projetos. Como mobilizadores, precisamos pedir a Deus sabedoria para conduzir nossos promotores e igrejas a compreenderem isso!

Hoje, 92,3% das ofertas de Missões Nacionais são investidas diretamente no campo missionário e apenas 7,7 é usado na administração, funcionários dos orfanatos, Cristolândias e etc. Compartilho com os irmãos parte de uma palestra preparada pelo irmão Juarez Solino falando sobre três razões porque podemos confiar em nossa agência missionária: Relevância, Transparência e Resultados.

“A relevância diz respeito à percepção do quanto o que fazemos é importante para o reino de Deus, para a vida das outras pessoas e para a nossa própria vida. Trabalhamos no maior projeto de toda humanidade: Multiplicar discípulos. Pra Glória de Deus, nossos projetos têm sido de profunda relevância no Brasil. Hoje somos referência nacional no tratamento e reinserção à sociedade de dependentes químicos através do trabalho da Cristolândia. Atendemos mais de 130 mil dependentes químicos por ano e temos 42 unidades da Cristolândia, totalmente sustentadas pelo povo batista. Na Amazônia, o barco “O missionário” tem levado Jesus aos milhares de ribeirinhos que vivem isolados. Com o “Novo Sorriso da Amazônia” estamos erradicando a cárie infantil nas comunidades onde trabalham os radicais. No sertão, só em Bom Jesus da Lapa, foram 200 batismos em 2 anos! A Deus seja a glória pela relevância da nossa agência missionária no Brasil. Nós podemos confiar!

A Transparência no uso dos recursos da nossa Junta de Missões Nacionais é total. Talvez você não saiba, mas todas as ofertas que são recebidas são tratadas por sistemas informatizados de primeira geração. Não há nada manual no tratamento dos recursos, tudo aqui é registrado, tornando possível o rastreamento de todas as operações, o que é atestado por nossos auditores. É importante dizer que Missões Nacionais é acompanhada durante todo o ano por nosso Conselho Fiscal, que nos auxilia, audita e avalia. Por dois momentos no ano recebemos também uma empresa de auditoria externa. O papel dela é nos “virar do avesso”. São profissionais de mercado que têm o objetivo de encontrar falhas, orientar e atestar nossa conduta, e glória a Deus por esse trabalho! Repetidamente, há alguns anos, Missões Nacionais tem sido auditada em suas demonstrações contábeis e avançado com louvor nas auditorias. Para quem conhece mais de contabilidade, nossos pareceres de auditoria têm concluído: “sem nenhuma ressalva de balanço”. Além disso, temos, por diversos anos, apresentado um resultado superavitário e nossas contas estão todas em dia. É o Senhor que tem feito. Sejamos gratos a Ele por tudo que temos conquistado. Reconhecemos que essas vitórias têm sido possíveis devido ao cuidado de Deus e à dedicação de uma equipe competente. Estamos cuidando dos nossos missionários, mesmo diante da crise brasileira. Não deixamos de reajustar as prebendas missionárias, temos plano de saúde e plano odontológico. Uma unidade dedicada exclusivamente ao cuidado integral e outra à capacitação foram criadas e estão em operação. Queria que você soubesse desses fatos porque eles demonstram que estamos no caminho certo, e queremos trabalhar a cada dia com mais transparência. Nosso lema é fazer tudo com excelência para a glória de Deus.

Mas o que dizer dos resultados? Resultados são muito importantes. Não adianta ter relevância e transparência e não apresentar resultados. Missões Nacionais se preocupa com resultados, em investir bem, estabelecer objetivos e alcançar metas. Resultados são consequência de raízes bem plantadas na verdade das Escrituras Sagradas e são colhidos para a glória de Deus. Mas o que dizer dos resultados? Resultados são muito importantes. Não adianta ter relevância e transparência e não apresentar resultados. Missões Nacionais se preocupa com resultados, em investir bem, estabelecer objetivos e alcançar metas. Resultados são consequência de raízes bem plantadas na verdade das Escrituras Sagradas e são colhidos para a glória de Deus. Veja comigo alguns deles em 2020, mesmo em meio a pandemia. Temos hoje 899 missionários; 4.277 pessoas foram alcançadas nas ações Jesus Transforma realizadas antes das restrições;  7.602 crianças foram alcançados com o Evangelho de Jesus nos projetos de plantação de igrejas; mesmo com tantas limitações começamos 21 novos projetos de revitalização e/ou plantação de igrejas; tivemos 7 novas igrejas organizadas e 699 batismos para a glória de Deus. As adversidades do novo tempo não atrapalharam as capacitações e treinamentos. Formamos 29 novos alunos por meio do Programa de Formação Missionária e destes, 6 foram ordenados ao ministério pastoral; treinamos 11 novas turmas do Radical Brasil, formando jovens para atuarem em diversas localidades no nosso país; realizamos o treinamento e acompanhamento de 1.169 pastores e líderes em eventos de Igreja Multiplicadora; 800  em treinamento de evangelização discipuladora de crianças; 40 igrejas receberam capacitação na evangelização discipuladora de surdos; em parceria com a UBLA realizamos o I Congresso de Evangelização e Discipulado para toda América Latina e só no primeiro dia tivemos 22 mil aparelhos conectados; 14.970 crianças foram assistidas pelo VIVER; 38.140 Kits de saúde bucal foram distribuídos pelo Novo Sorriso da Amazônia; foram feitas 3.269 consultas médicas, odontológicas e psicológicas nas Cristolândias; 159 venezuelanos foram interiorizados. Em 43 unidades das Cristolândias, em 9 estados do Brasil, oferecemos 875.455 refeições, 108.739 pessoas foram atendidas e 196 pessoas foram reinseridas na sociedade. A Cristolândia de Brasília/DF foi citada na cartilha de serviços disponíveis à população no enfrentamento à COVID19, dando destaque ao excelente trabalho que nossas equipes têm realizado na região; no Rio de Janeiro a Cristolândia recebeu o selo de Direitos Humanos da Prefeitura da cidade, através da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos, em referência ao excelente trabalho realizado na garantia e na defesa dos direitos humanos da população de rua. Este trabalho relevante de transformação de vidas pode ser testemunhado na vida de Silvia Regina, ex-bruxa da Cracolândia, que hoje é missionária e concluiu sua graduação em missões no CIEM; 6 crianças dos nossos Lares tiveram seus vínculos familiares restabelecidos e retornaram para sua família de origem. Foram atendidos na missão Brasil/Venezuela 2.866 venezuelanos. No Projeto Minha Pátria acolhemos 222 venezuelanos que foram evangelizados e discipulados. Na capelania prisional estamos em 22 presídios, em 6 estados e 400 voluntários, e com a pandemia o trabalho precisou de adaptações e todas unidades prisionais passaram a receber áudios com louvores e mensagens da Palavra de Deus. Nossas ações de compaixão e graça se tornaram ainda mais relevantes durante a pandemia oferecemos 407.614 refeições, 74.145 máscaras e nos primeiros dias de 2021 começamos a campanha SOS Manaus onde entregamos 6.630 cestas básicas em 15 municípios, onde 25.000 pessoas foram cuidadas e 84 toneladas de alimentos foram fornecidos.”

Louvamos a Deus por tudo o que tem feito através da Junta de Missões Nacionais! Ele tem multiplicado e abençoado de forma linda os projetos missionários. Há falhas? Sim! Só no céu tudo será perfeito, mas o Obra é Dele e a JMN está sob os cuidados Dele. Ele mesmo colocou o Pr. Fernando Brandão como diretor executivo. Um homem cheio do Espírito Santo, humilde, íntegro e extremamente temente a Deus. Sua equipe é formada por servos, homens e mulheres que dependem do Senhor.

Querido mobilizador, ao ser questionado sobre qualquer assunto em relação a JMN, não se deixe influenciar, mas, com muito amor, influencie! Acredite no que está mobilizando, vista a camisa e peça direção do Espírito Santo para fazer a diferença onde está, pois Deus quer lhe usar!

Compartilhe nas redes sociais:
Só quem acredita, mobiliza!

Uma ideia sobre “Só quem acredita, mobiliza!

  • 28/05/2020 em 20:31
    Permalink

    Glórias a Deus, vamos avança ,estes dados vamos multiplicar, minha razão de viver multiplicar vidas aos pés de JESUS.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *