Luísa e Leonardo são da PIB de Paranaguá, no Paraná.

A ideia surgiu quando a mãe da jovem Luísa perguntou se ela sabia o que era a Junta de Missões Mundiais e a menina disse que não. Assim, foi explicado em uma linguagem simples sobre a organização e o trabalho missionário mundial. Depois disso, a mãe convidou-a para fazer bolos para arrecadar ofertas e o Leonardo também gostou da ideia. No primeiro momento, eles venderam apenas para a família para ver como seria o retorno.

Com o resultado positivo, a ideia foi levada até a promotora de missões da igreja, Elaine Lopes, que prontamente apoiou os dois.

A mãe e a avó do Leonardo e da Luísa ajudaram na confecção de mais bolos no último final de semana. Terminando essa parte, as crianças decidiram ficar na porta da igreja (que está fechada em respeito às medidas de proteção contra a COVID-19) para vender os bolos encomendados ao público que passava na rua.

Com os sabores de morango e abacaxi, a meta das crianças era vender 70 bolos de pote, mas Deus os abençoou e no final eles conseguiram vender 94!

O valor arrecadado, será dado como oferta para ajudar a classe de EBD deles a alcançar o alvo missionário de Missões Mundiais.

Jamile Barros – Jornalista da Junta de Missões Mundiais

https://missoesmundiais.com.br/campanha/

Compartilhe nas redes sociais:
Crianças vendem Bolos de Pote e ajudam a classe da EBD a alcançar o alvo
Classificado como:    

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *