Captar a visão de um projeto é essencial para vestir a camisa!! Por isso nós usamos muito a palavra envisionamento.

Ver não é a mesma coisa que visão. Ver é com os olhos e visão é com a mente. Quando temos uma visão, sabemos exatamente onde queremos chegar! Uma das razões pelas quais Martin Luther King foi capaz de mobilizar tantas pessoas voluntariamente para o confronto contra um racismo enraizado é a clareza com a qual ele definia como o mundo poderia ser. Ele enxergava o mundo sem racismo! Ele tinha visão!

Mas, qual a nossa visão? Onde queremos chegar?

Nossos planos não são para cinco ou dez anos, mas para toda nossa geração! Nós queremos ver o Brasil Batista envolvido na missão de Deus. Uma geração que ama a Jesus, faz discípulos naturalmente no seu dia a dia, vive em santidade, muitos cumprindo o chamado no campo missionário, outros cumprindo seu chamado com sua profissão, todos orando e sustentando a obra missionária! Daqui dez, vinte anos, teremos milhares de radicais por todo Brasil, seremos o maior celeiro de missionários do mundo, as crianças de hoje serão adultos com famílias fieis, multiplicadores de discípulos no trabalho e escola, serão grandes mantenedores e intercessores! Não teremos apenas 5% dos sertanejos e ribeirinhos isolados do Brasil alcançados pelo Evangelho! Não teremos mais centenas de tribos indígenas sem conhecerem a Cristo! Não teremos milhares e milhares de surdos sem uma igreja que pregue Jesus em sua linguagem! Não teremos Cristolândias apenas em alguns estados! Não teremos cidades imensas em grandes centros urbanos com pouquíssimas igrejas! Não! Nosso Sonho Chamado Brasil será realidade! Ganharemos o Brasil e o mundo para Cristo e Ele virá nos buscar!! Maranata! Isso tudo não é utopia! Isso pode acontecer se transmitirmos essa visão! A começar em nós, podemos chegar em toda nossa geração! Essa é a nossa visão!

Quando abraçamos uma visão, vivemos isso intensamente! Não fazemos esforço para contagiar outros. Damos nosso melhor, trabalhamos com alegria, sem peso, com paixão, com brilho nos olhos. Não há necessidade de alguém nos motivando! O que nos motiva é a própria visão!

Deus tem levantado um exército de promotores e mobilizadores voluntários para espalhar essa visão, pois a obra missionária é uma grande engrenagem e sem mobilização ela não gira. Para que ela funcione é preciso que todos os dentes estejam muito bem alinhados.

Vamos pensar sobre na engrenagem da mobilização para que a obra missionária funcione:

  1. Começamos com gerência de mobilização da JMN na coordenação em todo Brasil.
  2. Em vários estados temos os MAES (Missionários de Alianças Estratégicas) coordenando a mobilização.
  3. Sonhamos com um MMV em cada associação do Brasil, coordenado pelo MAE ou pela coordenação nacional (onde não tiver MAE).
  4. O MMV tem como meta ter um promotor de missões em cada igreja de sua associação.
  5. Cada promotor tem como meta formar um conselho ou equipe missionária em sua igreja, influenciando a liderança, alcançando assim todas faixas etárias e departamentos.
  6. Teremos assim igrejas missionárias, fazendo campanhas vibrantes com toda igreja envolvida, adotarão missionários nos campos, serão igrejas intercessoras, viverão missões o ano todo, e com o passar do tempo:
  7. Teremos uma geração envisionada, discípulos de Jesus que amam a obra missionária, intercedem, sustentam, fazem discípulos onde estão e obedecem ao chamado!

TUDO BASEADO NA ORAÇÃO E DEPENDÊNCIA COMPLETA DO DONO DA OBRA!

Esta visão só chegará lá no último dente, em toda nossa geração, se todos nós estivermos alinhados!

Nós, cheios do Espírito Santo, precisamos formar líderes e envisioná-los, cada um transmitindo a visão ao próximo dente da engrenagem.

Quando temos uma visão, vivemos e respiramos isso! Nossa influência é natural e até sem perceber, envolvemos as pessoas em nosso sonho! O mundo ao nosso redor muda! As pessoas começam a pensar como a gente, fazer como a gente, falar como a gente! Isso é algo que vem de Deus e não de nós mesmos!

Deus nos use para transmitir esta visão!

Silvana S. P. Martines

Compartilhe nas redes sociais:
A Visão do MMV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *