Ao recebermos o desafio de mobilizar pessoas precisamos entender que necessitaremos de inspiração, coragem e força. Isso só acontecerá se usufruirmos do privilégio de poder nos colocar na presença do trono de Deus. Diante dele, em oração e meditação em sua Palavra, a sabedoria transformadora da Bíblia se concretiza em novas atitudes a cada dia.

E agora? O que fazer? Em suas mãos foi colocada a responsabilidade de motivar pessoas a amar aquilo que ama: Missões. Lembra? Parecia fácil no começo…

Motivação é uma chama interna, um processo do próprio ser. Cada indivíduo vai sentir–se motivado de um jeito. E, se você é como eu, às vezes você se ouve dizendo: “Quando tal coisa acontecer, então eu…, e se tal pessoa fizesse isto, então eu faria aquilo…, ou eu ficaria feliz se…ou ficaria satisfeito quando… Então começo a sonhar, mas…

Na vida, algumas vezes parece que estamos andando em círculos. Nos sentimos perdidos e queremos perguntar a Deus: Já chegamos? Quanto ainda falta? Os objetivos e “alvos” parecem difíceis demais para se alcançar, não conseguimos mensurar os resultados. O sentimento de culpa chega de forma sorrateira e mina o seu coração e a sua percepção da realidade. Em momentos como estes, é de grande ajuda lembrar que para Deus é importante a jornada, não apenas o destino.

Chamado por Deus? Será? Sentimentos de dúvida, fracasso e desânimo parecem te dominar. Então, decide olhar ao seu redor e buscar um culpado. Apesar de tudo, você escolhe assumir sozinho aquilo que chama de “culpa”.

Nesta vida, é muito fácil nos desmotivarmos e perdermos o foco. Somos fracos e se não estivermos firmes na Rocha, podemos ficar paralisados. Quando desviamos a vista do nosso Salvador e olhamos para nós mesmos, vemos os nossos defeitos e fraquejamos. Mas se fixarmos os nossos olhos em Cristo, temos motivação para cumprirmos o nosso chamado. “Tudo posso naquele que me fortalece”. Sim, Deus usa pessoas comuns para executar seu plano extraordinário!

Deus vê nossa fidelidade nas coisas que fazemos. Embora achemos que nossas obras, grandes ou pequenas, às vezes passem despercebidas, são observadas por um Deus que se importa. Qualquer que seja nossa tarefa hoje, vamos fazê–la em nome de Jesus. Confia os teus cuidados ao Senhor, e Ele te sustentará. (Sl 55:22). Quando entregamos nossos fardos ao cuidado do Senhor, Ele nos mostrará o que precisamos fazer, e o que somente Ele pode fazer.

Quando esperamos por algum benefício ou um “resultado” futuro, esquecemos que todo o dia – independente das circunstâncias – é um presente de Deus para ser usado para sua glória. É muito importante se lembrar de que a MOTIVAÇÃO é algo que acontece dentro do indivíduo. É o processo responsável pela intensidade, pela direção e pela persistência dos esforços de uma pessoa para alcançar determinada meta. Portanto, não desista daqueles que caminham ao seu lado, que aprendem com você. Seja persistente, seja resiliente! Não desista!

Estamos onde precisamos estar e aprendemos o que precisamos aprender. Permaneça na rota, pois aquilo que vivenciamos hoje nos levará onde Ele precisa que estejamos amanhã. Repita comigo: Sei que consigo! Pelo poder de Deus, podemos fazer tudo o que Ele nos pedir – por meio dele. Podemos alicerçar nossa confiança não em nossa habilidade, mas sim nas absolutas promessas de Deus.

Promotor, sua igreja precisa de você!

Edna Paz – Coordenadora de Mobilização da Junta de Missões Nacionais em São Paulo.

Compartilhe nas redes sociais:
Minha igreja não respondeu aos desafios. Será que sou culpado?
Classificado como:

3 ideias sobre “Minha igreja não respondeu aos desafios. Será que sou culpado?

  • 08/01/2021 em 20:53
    Permalink

    Que texto motivador! Obrigado missionária Edna Paz! Deus seja sempre louvado através de sua vida e que Ele continue te usando a cada dia.

    Resposta
  • 12/01/2021 em 09:54
    Permalink

    Obrigada Edna por essa palavra, desde o encerramento da campanha final de Novembro, estou em oração pela próxima campanha 2021, para que o Senhor nós dê estratégia e visão para alcançar amanda Igreja novamente.

    Resposta

Deixe uma resposta para Rita de Cássia Lima de Almeida Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *