Notícias



Missão Brasil Venezuela: 365 dias amparando os refugiados

Com o agravamento da economia,política, alta da inflação e desabastecimento da Venezuela, o povo deste país caminha milhares de quilômetros para encontrar paz, alimento, educação, liberdade de expressão e uma maneira digna para viver com a família. O Brasil, mas precisamente o estado de Roraima, tem sido o destino dos refugiados, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) cerca de 30,8 mil venezuelanos vivem no Brasil atualmente. Destes, aproximadamente 10 mil cruzaram a fronteira somente nos seis primeiros meses de 2018.

Veja a rota de imigração e o caminho de ações de Missões Nacionais

Missões Nacionais atenta a este quadro e,  montou uma ação emergencial para levar suprimentos e atendimento médico a esses refugiados, além de anunciar a mensagem de salvação. Foi assim que em 7 de maio de 2018 nasceu a Missão Brasil Venezuela, localizada na rua Uraricoera 536, bairro São Vicente, Boa Vista, Roraima. Neste 1 ano a Missão Brasil Venezuela, ganha espaço dentro dos abrigos da Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) Missões Nacionais realiza atividades para uma média de 100 crianças e adolescentes.

 

Fotos da inauguração

 

 

 

Casa Minha Pátria 

Diante do desafio de interiorização dos venezuelanos, Missões Nacionais inaugurou a Casa Minha Pátria. Esta unidade está
localizada em São Paulo e funciona como um Serviço de Proteção Social Especial de Alta Complexidade – Serviço de Acolhimento Institucional na modalidade Abrigo Institucional, conforme previsto na Resolução 109/2009 do CNAS, que versa sobre a Tipificação Nacional de Serviços Socioassistenciais. Essa unidade abriga, temporariamente, venezuelanos, antes de serem encaminhados para as igrejas acolhedoras ou até que eles sejam inseridos no mercado de trabalho e alcancem a autonomia. Foi assim com Anaelis Rodulfo e Richard Gabriel. Ele já estava na casa há 1 semana e ela não pôde embarcar numa companhia aérea convencional por causa da gravidez, comovido com a história, o então Ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Bertrame, levou Anaelis pessoalmente e em parceria com Missões Nacionais promoveu o reencontro na Casa Minha Pátria.

 

Igreja Acolhedora

Esse programa é para as igrejas que desejam acolher refugiados venezuelanos e se tornarem corresponsáveis no processo de integração deles no Brasil. As igrejas cuidam do acolhimento do refugiado, o que pressupõe encaminhamento para o
mercado de trabalho, suprimento das necessidades básicas de vestuário, saúde/medicamentos, alimentação, contas de consumo, moradia e mobília, até que a estabilidade financeira seja alcançada. Essas igrejas também se tornam responsáveis por acompanhar a inserção das crianças e adolescentes no sistema escolar e prestar apoio no ensino do português, assim como
cuidar do aconselhamento, isto é, discipulado, apoio emocional e envolvimento com a igreja local. No ano de 2018, cinco igrejas se inscreveram no programa e receberam famílias de venezuelanos. São elas a PIB de Blumenau (SC), Igreja Batista de Jequiezinho (BA), Igreja Batista Canaã (SP), PIB de São Carlos (SP) e a PIB de Santo André (SP).

 

 

 

Pois eu tive fome, e vocês me deram de comer; tive sede, e vocês me deram de beber; fui estrangeiro, e vocês me acolheram; Mateus 25:35