Notícias

  • Página inicial
  • /
  • Notícias
  • /
  • Missões Nacionais celebra formatura da 2ª Turma do Programa de Formação Missionária no Rio Grande do Norte


Missões Nacionais celebra formatura da 2ª Turma do Programa de Formação Missionária no Rio Grande do Norte

No último sábado (12), oito alunos se formaram no curso de Teologia, no Programa de Formação Missionária em Assu (RN). Após 3 anos e meio de estudos e treinamentos nas comunidades locais, a turma encerra um ciclo e inicia outro, mais preparada para enfrentar os desafios do campo missionário.

Aluna do curso, Patrícia Soares decidiu participar do programa para aprender mais sobre Deus e sobre como ensinar aos outros com excelência acerca do grande amor que Ele tem por todos nós. “O que mais me alegrava eram as aulas de missões. Conhecer as histórias de homens e mulheres que amavam a Deus acima de qualquer coisa, só aumentou meu desejo de servir ao Senhor”, comenta.

Um dos grandes objetivos do curso é preparar novos líderes para o trabalho missionário. É nisso que acredita o pastor e professor Manoel Moreira, já que, segundo ele é impossível aumentar a quantidade de igrejas sem que líderes sejam formados. “A minha motivação está em formar líderes que amem ao Senhor e o sirvam com alegria”, afirma. Da mesma forma, a coordenadora do curso, Marta Lucia, destaca que seu maior objetivo é formar líderes locais com a visão de multiplicar discípulos.

Participar do curso é uma forma de se capacitar para exercer com mais excelência a obra missionária. Foi por isso que Regicleide Angélica de Lima decidiu estudar: “Eu precisava de uma preparação e uma capacitação melhores para essa responsabilidade”, conta a recém-formada aluna, que se sente mais preparada para o trabalho em campo. Além disso, ela ressalta que foi marcada por um aprendizado em especial: “Para alcançar um povo com o evangelho, eu primeiro preciso amar esse povo, sentir que sou parte dele, sentir suas dores e necessidades, e servi-lo”, comenta Regicleide.

Os desafios são muitos e Patrícia já conhece as características do local em que atua: “Aqui no nosso estado, enfrentamos muitas dificuldades: fome, seca, culturas diferentes, além de uma grande resistência ao evangelho”, conta. Regicleide, por sua vez, acredita que um grande desafio é o cristão compreender que não pode apenas ser membro de uma denominação, mas precisa ser um discípulo multiplicador. “Essa realidade precisa ser transformada”, conclui.

Depois de muito estudo e diversas experiências vividas, o sentimento é de gratidão, porque a formatura agora é realidade! “A alegria é muito grande, é o coroar de uma caminhada”, conclui o professor Manoel.

Parabéns aos formandos!