fbpx

Notícias



Segure as Cordas: Missionários da Amazônia levando compaixão aos venezuelanos

“Se alguém tiver recursos materiais e, vendo seu irmão em necessidade, não se compadecer dele, como pode permanecer nele o amor de Deus?” 1 João 3:17

Assim como em todo o Brasil, com os cuidados exigidos pela Organização Mundial da Saúde em relação à pandemia de Coronavírus, muitos itens têm se esgotado nas prateleiras como, por exemplo, as máscaras cirúrgicas e o álcool em gel. “Se quem tem recursos não está conseguindo adquirir estes produtos, imagine quem não tem condições” foi o pensamento de alguns missionários da Amazônia, que resolveram ajudar os refugiados venezuelanos, que vivem pelas ruas e abrigos na região Norte do Brasil.

Fugindo da realidade de seu país de origem, os venezuelanos estão entre os que mais se refugiaram no Brasil nos últimos anos. No mês de janeiro, o Comitê Nacional para Refugiados (Conare), ligado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, reconheceu o status de refugiado de 17 mil venezuelanos. Muitos deles, sem qualquer oportunidade, têm sobrevivido com pouquíssimos recursos e, por isso, sequer conseguem manter hábitos básicos de higiene diários, que são a principal recomendação para evitar a propagação da COVID-19.

Atentos a este cenário, os missionários começaram a produzir máscaras caseiras e a preparar kits de higiene, contendo, além das máscaras, sabonete, escova e pasta de dente, um livreto evangelístico e um informativo de saúde com recomendações para combater o Coronavírus – ambos os materiais com versões em Português e Espanhol. É assim que tem acontecido o trabalho de prevenção e instrução que os missionários vêm realizando através do Novo Sorriso da Amazônia, sendo liderados pelos missionários André e Germana Matheus.

A primeira remessa, com aproximadamente mil kits preparados por cerca de 15 missionários trabalhando em conjunto, foi entregue ao Exército Brasileiro, nesta quarta-feira (8), que fará a distribuição para os refugiados que estão pelas ruas de Manaus (AM). E os missionários desejam continuar abençoando os venezuelanos: “Pretendemos durante todo este tempo de quarentena produzir mais kits, para que, respeitando às orientações de distanciamento social, possamos levar a compaixão e graça de Cristo aos outros”, conta a missionária Germana.

Além do estado do Amazonas, outros missionários da região estão realizando esse mesmo trabalho. Em Boa Vista (RR), onde funciona a Missão Brasil Venezuela, os missionários também estão agindo nesse sentido e ajudando as dezenas de venezuelanos que passam diariamente pelo projeto, em busca da interiorização. É também através deste trabalho, junto ao projeto Minha Pátria e ao programa Igreja Acolhedora, que Missões Nacionais – em parceria com igrejas e outras instituições – encaminha famílias venezuelanas para novos lares, realiza casamentos, ajuda com a legalização de documentos, proporciona aulas de português, atendimento médicos, refeições, além de discipulados e batismos.

A obra missionária continua avançando, porque você – parceiro generoso – está segurando as cordas! Envolva-se cada vez mais, mesmo sem sair de casa: http://missoesnacionais.org.br/envolva-se-doe