fbpx

Notícias



Amor e gratidão em forma de cartinhas

Cumprimentos e demonstrações de afeto passaram a excluir o toque durante a pandemia. Nada de abraços ou mãos entrelaçadas. Neste cenário os profissionais de saúde são os que mais sentem os efeitos do distanciamento já que, diariamente, estão expostos aos pacientes infectados.

Para amenizar o desgaste psicológico e físico nesse momento difícil para a saúde, crianças do projeto Casa VIVER, em Costa Barros (RJ), enviaram abraços em forma de cartinhas – com mensagens de força e solidariedade – aos estão na linha de frente no enfrentamento à COVID-19 no Hospital Universitário Clementino Fraga Filho.

Ao todo foram 30 envelopes recheados com palavras de motivação e agradecimento. “Você se arriscando para salvar vidas e isso é um ato de heroísmo… Deus deve estar se orgulhando de você”, diz um trecho da carta de Bruno Davi, 7 anos.

Segundo o diretor da Divisão de Enfermagem (DEN), Tony Figueiredo, o projeto representa um grande reconhecimento ao trabalho realizado pelos profissionais da saúde. “Sermos percebidos na ingenuidade das crianças como heróis que lutam pelo bem de todos é muito gratificante e renova as energias e a esperança de que tudo vai ficar bem”, se emociona ele. A iniciativa foi um grande incentivo para a equipe.

A Casa VIVER atendia diariamente cerca de 100 crianças e adolescentes, residentes na comunidade, com oficinas diversas, além de proporcionar acesso à arte, cultura e educação, mas durante a pandemia, sem poder realizar encontros presenciais continua, de forma on-line, oferecendo um serviço de convivência e fortalecimento de vínculos, visando atuar de forma integral na vida de cada criança e adolescente atendido.

Faça parte você também! Comprometa-se, ore, invista e sustente essa causa, sem sair de casa: http://missoesnacionais.org.br/envolva-se-doe