Estamos em construção! É hora de parar de falar em missões?

Sinto-me à vontade para falar nesse assunto, pelo que tenho visto Deus fazer na QIB em Cardoso e na minha vida. Há cinco anos começamos a construção de um templo cuja capacidade é de 750 pessoas, para uma igreja com 180 membros. Desafiamos a igreja, quando informamos que nunca faríamos uma campanha de obra, pois atrapalharia a campanha de Missões. Alguns concordaram, outros não, mas todos apoiaram a decisão. No mês em que escrevo este texto, maio de 2021, vamos colocar o forro acústico e temos uma previsão de encerramento da obra para ano que vem. O mais interessante é que a renda mensal caiu, por causa das dificuldades, mas a cada ano o valor da campanha de Missões tem aumentado. Ano passado fizemos um alvo de 66 mil reais e alcançamos mais de 80 mil.

Quando priorizamos o que verdadeiramente importa, Deus cuida das outras coisas. Acredito que nós, pastores, somos responsáveis de fazer o nosso rebanho entender qual é a verdadeira obra que importa para Deus. Com certeza não tem a ver com nossos belíssimos templos, mas sim com vidas que são alcançadas para Jesus. Não vendemos um salgado, um almoço para a construção de nosso templo, mas nos desdobramos em muitas ações para apoiar os projetos missionários.

Tenho um sonho de ver todos os meus colegas pastores, irmãos meus e companheiros de luta ministerial entendendo que nos desgastamos e estressamos com uma obra que, mais cedo ou tarde, perecerá (construção), enquanto não investimos tudo o que podemos em uma obra que permanecerá. Que haja arrependimento e mudança de foco.

Pr. Jonazelton Nogueira
Quarta Igreja Batista em Cardoso Moreira (RJ)

Related Posts