fbpx

Sou promotor! Por onde começar?

Que tal começar refletindo sobre a seguinte frase: Os tempos mudaram, mas a missão não. Você já parou para pensar sobre o privilégio que tem de fazer parte daqueles que entendem a missão de Deus transmitida à sua igreja por meio de Jesus? Você é alguém que compreende que todo trabalho é realizado mediante a ação e poder do Espírito Santo. Não é verdade? 

Somos convocados a mobilizar, conscientizar, inspirar e manter acesa a chama no coração da igreja, promovendo a cooperação de todas as áreas, por intermédio dos dons e talentos que contribuem para a expansão do evangelho. Que honra!

É muito interessante pensar que a ação mobilizadora é cooperativa aos missionários que estão nos campos e à ação das agências da nossa denominação. Por isso, seu trabalho deve ser visto como um chamado, um ministério. Enquanto sonhamos, planejamos e oramos pela campanha e pelas estratégias, é como se um filme passasse na nossa mente e nos fizesse enxergar a realidade do Brasil e do mundo. À medida que oramos, enxergamos muitos povos, raças, línguas e nações que ainda não ouviram a mensagem do Evangelho de Jesus. Não podemos esquecer que todos nós somos convocados a ingressar nesta Missão de Deus, de acordo com os dons e talentos que Deus nos concedeu, fortalecidos e capacitados por Ele. 

Ah, como é grande a sua responsabilidade, querido promotor! Enxergar aqueles que estão sentados nos bancos das nossas igrejas: intercessores, vocacionados, investidores e mobilizadores como você. É claro, sem compartimentar a missão, mas com o propósito de exercê-la na íntegra, indo, orando e investindo aqui, lá e acolá simultaneamente.

O seu trabalho enquanto promotor, durante todo ano, deve ter também como objetivo que a igreja local desenvolva uma visão global da sua esfera de atuação. Trabalhar por missões com a finalidade de evangelizar e discipular sua comunidade, mas também orando, investindo e enviando missionários por todo o mundo em obediência ao Ide de Jesus. Afinal, a missão é simultânea e abrangente. 

É inegável que o mundo está em constante dinâmica de transformação. Observamos profundas mudanças nas formas de comunicação, organização social, relacionamentos pessoais e valores éticos e religiosos. Olhamos ao nosso redor e percebemos que há um clamor, um grito silencioso de homens e mulheres que parecem fortes, autossuficientes, porém na verdade estão desorientados e perdidos. 

Gosto do que dizia Voetius, um teólogo reformado holandês do século XVI: “Não se separa o ser igreja e o fazer missão, visto que em seu entendimento, trata-se de uma só coisa.”. Se é igreja, é missionária, é o instrumento para a realização da missão redentora de Deus no mundo. Infelizmente, temos visto na prática outro cenário. O que se torna muitas vezes, um obstáculo para o seu chamado e ministério. Não é verdade?

A boa notícia é, mesmo que o mundo tenha mudado, nossa missão continua a mesma: glorificar a Deus fazendo discípulos em todas as nações, por meio de sua graça. Portanto, missionário promotor, continue firme! Mantenha o foco bíblico da missão!

Somos quem somos e fazemos o que fazemos porque fomos chamados por Ele. Essa convicção deve nos levar a uma postura de dependência e obediência. Dependência, pois sem Deus nada acontece. Podemos ter excelentes campanhas, treinamentos, grandes ofertas e enviar missionários preparados, mas sem a graça e intervenção de Deus, a missão não é cumprida, pessoas não se convertem, igrejas não nascem e missionários não perseveram. Precisamos de Deus!

Você tem participado desse desafio de alcançar o mundo todo com o evangelho de Cristo Jesus? Você não foi chamado para fazer campanhas. Nunca se esqueça de que a nossa principal missão é fazer discípulos. Nesta tarefa, Deus chama alguns para atravessar cidades, outros os estados e outros o oceano. Porém, todos, inclusive você, talvez precise só atravessar a sua rua para anunciar que A Solução é Jesus Cristo. Que o Senhor desperte a sua Igreja para realizar a sua vontade: ser conhecido e adorado entre todos os povos da terra. 

Quero finalizar com algo que li e achei incrível: De geração em geração, missões. 

Pensem em nossas crianças vivendo e fazendo missões. Pensem em nossos jovens vivendo e fazendo missões. Pensem em todos os membros comungantes da igreja do Senhor vivendo e fazendo missões. Pense em você, fazendo missões. 

Que Deus nos ajude!

Edna Paz – Missionária de Alianças Estratégicas de Missões Nacionais em em São Paulo.

0 resposta

  1. Veja a importância de servimos seja da maneira que for de contribuirmos para o Reino de DEUS. Estou começando agora como promotora de missões, tenho muito ainda que aprender e conhecer.

    1. É verdade, irmã Teresinha! Estamos juntos e a disposição para o que precisar! Deus abençoe seu ministério! Beijos Silvana

Deixe um comentário

Copyright © 2019 :: Missões Nacionais - Blog do Promotor

zeester